Palácio de Versalhes

Com uma imponente arquitetura e mais de 800 hectares de jardins, o Palácio de Versalhes une história e cultura e é um dos lugares mais visitados da França.

Declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco há mais de trinta anos, o Palácio de Versalhes é um dos palácios mais conhecidos a nível mundial, não só por sua imponente arquitetura e seus intermináveis e bem cuidados jardins, mas porque constitui uma parte importante da história da França. 

História do Palácio

Luís XIV foi o primeiro em transformar e ampliar o pavilhão de caça do seu pai, Luís XIII, onde instalaria a Corte e o governo no ano de 1682. Desde então e até a chegada da Revolução Francesa, diferentes monarcas ocuparam o trono e continuaram embelezando o Palácio.

Em 1661, começaram as obras para a criação dos Jardins de Versalhes, que só terminariam quarenta anos depois. A construção dos jardins foi um trabalho duro, já que o terreno era ocupado por bosques e terreno pantanoso, por isso foi necessária a ajuda de milhares de homens que se ocuparam de transportar terra e todo tipo de árvores.

Em 1789 o palácio deixou de funcionar como sede oficial do poder e posteriormente se tornou o Museu da História da França.

A visita ao palácio

Durante a visita ao Palácio de Versalhes é possível percorrer uma infinidade de espaços com uma grande riqueza artística, entre os quais vale destacar a enorme capela e os Grandes Aposentos do Rei e da Rainha, que possuem uma grande quantidade de elementos decorativos.

Também é muito interessante a Galeria dos Espelhos, uma impressionante galeria de 73 metros de comprimento que possui 375 espelhos. Trata-se de um dos espaços mais importantes do palácio, já que foi o lugar onde em 1919 foi assinado o Tratado de Versalhes, que pôs fim à Primeira Guerra Mundial.

A visita aos jardins

Os impressionantes Jardins de Versalhes contam com uma extensão de mais de 800 hectares ao longo dos quais se espalham plantas e todo tipo de árvores, além de grande quantidade de estátuas de mármore, estanques e fontes.

É praticamente impossível percorrer todos os jardins, mas existem algumas formas de tentar, como, por exemplo, alugando uma bicicleta ou um carro elétrico, ou então com o trenzinho que percorre os jardins.

Alguns dos pontos mais importantes do jardim são o Grand Trianon, um pequeno palácio de mármore rosa, ou o Domínio de Maria Antonieta, lugar onde a esposa de Luís XVI desfrutava de uma vida simples e campestre.

De abril a outubro é possível assistir aos espetáculos nos quais a água das fontes se movimenta ao ritmo da música. É importante se informar com antecedência sobre os horários porque só acontecem durante algumas horas do dia.

Com tempo suficiente

Atualmente, o Palácio de Versalhes é um dos lugares mais visitados da França. A visita ao Palácio reúne história e cultura, além de poder desfrutar da natureza passeando pelos jardins.

Também convém destacar alguns pontos negativos sobre a visita: o palácio costuma estar abarrotado de gente, é bastante incômodo de visitar e os jardins são muito extensos para percorrer a pé. 

Horário

De 01º de abril a 31 de outubro:
Palácio: de terça a domingo, das 9:00 às 18:30 horas.
Jardim: todos os dias, das 8:00 às 20:30 horas.
De 01º de novembro a 31 de março:
Palácio: de terça a domingo, das 9:00 às 17:30 horas.
Jardim: todos os dias, das 8:00 às 18:00 horas.

Preço

Adultos: 15€.
Menores de 18 anos: entrada gratuita.
Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: entrada gratuita.
Entre novembro e março: no primeiro domingo do mês a entrada é gratuita.
Entrada gratuita com Paris Pass e Paris Museum Pass.

Transporte

RER: Versailles Rive Gauche, linha C.
Trem: Versailles Chantiers ou Versailles Rive droite

Lugares próximos

Bois de Boulogne (11.4 km)
Museu Marmottan Monet (12.3 km)
La Défense (12.9 km)
Torre Eiffel (14.1 km)
Campo de Marte (14.3 km)